sexta-feira, 26 de julho de 2013

Varg Vikernes - Terrorismo na França

por Varg Vikernes

I

Na terça-feira eu acordei um pouco mais cedo do que normalmente faço. Sim, eu normalmente desperto porque o cachorro quer urinar no quintal, por volta das 7:00, mas nessa manhã eu acordei por causa de um barulho alto. Eu mais ou menos saltei da cama e percebi que alguém estava invadindo nossa casa. Felizmente eu imediatamente vi que na verdade era a polícia, assim eu não peguei em qualquer meio de defesa, e ao invés só ergui os braços e aguardei a polícia entrar. "Ah, é só a polícia". Meu segundo pensamento foi "O que raios eles estão fazendo? Eles estão realmente destruindo nossa entrada inteira só por causa do meu blog?" Eu não tinha certeza de se eles estavam ou não dando tiros em nossa sala de estar ou na verdade jogando bombas de efeito moral. Após um total de três explosões (que depois descobriu-se terem sido tiros) e muita destruição de vidros e batentes de porta eles entraram.

Minha esposa grávida, ainda não consciente de que era na verdade a polícia, tentou cobrir nosso filho mais novo e - ela me disse depois - pretendia pegar o seu rifle Browning .22 LR, quando ela entendeu pela minha reação que era a polícia. Nosso filho mais novo, estava dormindo em nossa cama naquela noite (porque minha sogra estava visitando), e estava portanto diretamente atrás de mim e na frente da boca dos rifles de assalto da polícia.

Desculpa divagar, mas às vezes quando você compra cuecas você leva três em um único pacote, e por alguma razão uma das três é sempre de alguma cor horrível, e obviamente eu estava vestindo uma dessas naquela manhã de terça-feira. Uma cueca grotescamente laranja. Já tendi sido arrastado pela rua ou por corredores de prisão de cueca antes, pela polícia norueguesa ou guardas de prisão, eu pensei comigo mesmo que isso acabaria se repetindo e eu seria fotografado com minha barriguinha, meu cabelo ralo, meus braços bronzeados em grande contraste com meu corpo pálido e usando uma cueca laranja horrível. (Todo mundo acharia que eu era na verdade holandês...).

Quando eu completei minha pequena cadeia de pensamentos inteligentes, sobre cuecas laranjas e tudo mais, a polícia já havia subido as escadas e - simplesmente - me prendeu, deitando-me com a face para baixo na cama e com algemas às costas. Para minha surpresa eles também prenderam e algemaram minha esposa grávida, deixando meu caçula chocado sentado ali sem a proteção materna.Uma horda de oficiais de polícia em roupas civis chegou e o suposto chefe disse "Sim, esse é o Vikernes".

A porta da frente da sala de estar após a ação policial:


Agora, felizmente minha sogra estava lá, para cuidar de nossos filhos, de modo que eu não fiquei tão preocupado em relação a isso. Eu os ouvi conversando e ela tentando acalmar as crianças. Me foi - para minha grande surpresa - permitido botar roupas, e me foi dito que eu era suspeito de ter cometido ou de me preparar para cometer um ato de terrorismo, e foi mantido em custódia enquanto a polícia em roupas civis vasculhava nossas coisas no escritório. De modo geral, em nossa casa, eles confiscaram livros, munições e 5 pentes de rifle, computadores, pen drives, HDs, um rifle Remington .222 CZ 527, um rifle Browning .22 LR e uma escopeta Bajkal .22, um rifle de ar comprimido, dois rifles de airsoft, facas de caça, facas de sobrevivência, três bestas com setas, um gládio, um scramasax e duas lanças. Eles vasculharam a casa inteira e a propriedade com cães, mas - é claro - não encontraram nada. Eles também encontraram todos os registros e notas fiscais para todos os rifles e munições, e a permissão de posse de armas de minha esposa.

Eles não pegaram a revista de caça da minha esposa, qualquer de nossos livros sobre camping, nosso equipamento de pesca, os livros de primeiros socorros, nossas cantinas, ou qualquer outro equipamento de caça, sobrevivência ou camping. (...)

Depois disso eu fui levado de volta para a sala de estar e vi que meu caçula havia vomitado nos braços de sua avó, e percebi que ele estava muito abalado. A ação policial havia sido obviamente dramática demais para uma criança de 3 anos e meio. Ela estava tentando confortá-lo. Aparentemente as coisas não estavam indo tão bem com as crianças. Sua mãe grávida foi posta na frente das crianças em uma cadeira, algemada e sangrando pelo nariz.

Do lado de fora havia carros estacionados no quintal e havia policiais da DCRI por todo lugar. Puseram um capuz sobre minha cabeça e eu fui rapidamente colocado dentro de um carro junto de metade de uma equipe da SWAT. Minha esposa foi posta no carro de trás com a outra metade da equipe da SWAT. Os dois carros deixaram a propriedade e dirigiram bastante rápido na direção da autoestrada, e continuaram a 160-170 km/h até Brive. A polícia manobrou profissionalmente o carro pelo tráfego, e chegamos em segurança a Brive. Nós fomos postos em celas diferentes. Eu sabia que eles não tinham qualquer razão para nos acusar de "terrorismo", mas eu tinha as minhas péssimas experiências com a polícia norueguesa frescas na minha cabeça. Teria a polícia francesa também fabricado evidência? Também eles mentiriam? Também eles plantariam evidência? Também eles me manteriam preso por um ano antes de me deixaram comparecer perante uma corte política para passar por algum pseudo-julgamento? Eu não sabia ainda, portanto estava preocupado. Infelizmente minha esposa estava envolvida também, e meus três filhos foram deixados para aguardar por nosso retorno.

Felizmente a polícia fez o possível para remover o vidro do chão e chegou até mesmo a garantir que não haveria fragmentos de vidro nos calçados de nossos filhos. Aqui está parte do vidro encontrado em nosso chão, depois de eu ter limpo a área fora da pilha em si:



II

Infelizmente eu já estive em uma cela policial antes. Várias vezes, na verdade. No total por mais ou menos um mês. Não é muito confortável. Você simplesmente fica ali, às vezes por dias, ou em casos extremos até por semanas, antes de ser transferido para uma prisão normal e uma cela de prisão normal onde você vai ficar um ou dois anos em custódia esperando o julgamento.

Na França me permitiram falar com um advogado surpreendentemente rápido. Ele me disse que eu fui preso por "terrorismo", mas que eles não pareciam ter qualquer tipo de evidência para isso, assim ele supôs que isso havia sido feito apenas para lhes dar mais tempo e mais legitimidade em relação ao tratamento que nos foi dado.

Não tendo encontrado nada em nossa casa ou em nossa propriedade sugerindo de qualquer forma que eu e minha esposa tivéssemos quaisquer planos criminosos aos policiais restou tentar fazer com que falássemos algo que nos causasse problemas, digamos assim. Só que eles não pareciam realmente interessados em nos "pegar". Ao invés eles tentaram conseguir clareza. Eu fiquei em choque! Tendo tido experiência com o bando criminoso conhecido como a polícia norueguesa, que jamais parecia se importar com qualquer coisa além de me pegar e a qualquer um que eles tivessem preso, não importassem as circunstâncias, eu me encontrei conversando com policiais que estavam efetivamente fazendo seu trabalho, como as pessoas comuns esperam que eles façam e como se supõe que eles devam fazer. Sem falsos testemunhos. Sem evidência fabricada. Sem plantar itens ilegais em nossa propriedade. Sem tentativas desesperadas de distorcer tudo que eu dissesse. Sem incompreensões obviamente deliberadas. Sem tentativas de colocar eu e Marie um contra o outro. Nada, com a exceção de alguma confusão em relação ao que havia sido apreendido e quem estava presente quando isso havia sido feito. Ao mesmo tempo os policiais locais em Brive se comportaram exemplarmente também, todos eles e o tempo todo. Eles foram educados e profissionais. Sem gritar vulgaridades para os presos. Sem comportamento ameaçador. Sem gargalhadas ou exposição ao ridículo ou outras coisas desagradáveis. Sem abuso de poder. Nossa! A França era realmente diferente. Nessa hora eu senti um pouco de vergonha por ser norueguês. Talvez a civilização não tivesse ainda chegado à Noruega afinal.

Eles conseguiram a clareza que queriam e rapidamente descobriram que eu e minha esposa não tínhamos quaisquer planos terroristas. Porém, os policiais da DCRI estavam trabalhando com ordens "vindas de cima", como eles disseram, de modo que eles tinham que encontrar algum tipo de justificativa para a nossa prisão, obviamente comandada "desde cima", de modo que eles começaram a preparar outras acusações contra nós. Como, será que seríamos pais adequados? Me fizeram perguntas sobre as roupas camufladas de meus filhos, sobre arquearia e o uso de espada por minha filha em uma das fotos de meu blog.

Seria isso treinamento militar e doutrinação política do meu filho mais velho?


Seria isso treinamento militar e doutrinação polícia da minha filha de 2 anos?


Não? Okay. Eu não tenho idéia do que passou pelas cabeças deles quando eles fizeram essas perguntas, mas pelo menos eles não insistiram que isso era treinamento militar ou doutrinação de qualquer tipo. Garotos gostam de brincar com armas de brinquedo e roupas camufladas. Garotos amam espadas e escudos de madeira. Eles aduram brincar de pique-esconde (e roupas camufladas são ótimas para isso). Garotos armam arco e flecha, eu também gostava quando era jovem. A menina de 2 anos está brincando com a espada de madeira de seu irmão mais velho? Não, isso não é treinamento militar e lavagem cerebral. Não é doutrinação política. É perfeitamente normal.

"O cara no topo", um político certamente, queria me pegar por alguma coisa, porém. Nada de planos terroristas desvendados após as primeiras 24 horas? Nenhuma maligna doutrinação nazista de crianças desvendada após as primeiras 48 horas? Merde! Assim eles precisavam encontrar algo de que me acusar, e estenderam a custódia por mais 48 horas. Minha esposa grávida foi solta da custódia, porém, e foi bem sucedidamente retirada pela DCRI sem ser notada pela horda de jornalistas que havia acampado do lado de fora da delegacia.

III

As entrevistas do dia seguinte começaram normalmente, por volta das 8 a.m., e o tema foi bastante político, e obviamente dirigido a uma preparação de uma possível persecução legal, com base nas minhas possíveis violações aqui na Thulean Perspectiva da proibição francesa da expressão de certas opiniões políticas. Posteriormente no mesmo dia um juiz queria mais respostas e mais clareza em relação a respostas que eu havia dado antes, tanto no mesmo dia como nos dois dias anteriores, e segundo a polícia ele queria uma imagem mais precisa.

Meu advogado me contou no fim do dia que eu provavelmente seria transferido para Paris, a um lugar especial dedicado a essas questões, e após ser devolvido à cela policial eu comecei a me preparar mentalmente para outra longa e dura batalha contra todas as probabilidades em um sistema hostil querendo me punir de modo a me amedrontar e a outros de falarem contra a "elite". Crimes políticos. Punição por expressar minha opinião e expor minhas preocupações em relação ao futuro.

Um dos investigadores retornou à cela pouco depois, talvez após apenas 20 ou 30 minutos, e me disse que o juiz havia lido o último depoimento e eu poderia ir para casa. Mas eu havia sido agraciado com mais 48 horas sob custódia, e apenas 10 horas haviam se passado! Como isso seria possível? Bem, eu havia dado minha explicação, que pareceu boa o suficiente, então eu poderia simplesmente ir embora. Tão fácil quanto isso. Novamente me deparei com um choque cultural, estando acostumado às patéticas investigações policiais na Noruega, onde nunca ninguém é solto até o último minuto, independentemente das circunstâncias, e sempre tentando manter você preso pelo maior tempo possível. Eles teriam pelo menos me mantido preso por aquelas 48 horas! Não, a investigação havia acabado e eu poderia simplesmente ir embora...certo, como norueguês eu realmente não esperava isso, mas eu obviamente não discutiria, então lá fui eu.

A mesma equipe de SWAT que me havia apreendido foi encarregada de me trazer de volta pra casa, em roupas civis dessa vez, mas ainda com balaclavas. Eles ainda eram excepcionalmente autoritários, profissionais e claros, por assim dizer, e nós deixamos a delegacia em um carro passando por um grupo de fotógrafos e repórteres, que tiveram que ser fisicamente empurrados para fora do caminho para deixar espaço para o carro. Eles continuaram correndo atrás do carro por um tempo, tentando conseguir uma foto que pudesse ser usada. Pelos Deuses! Eu senti vergonha de ser da mesma espécie desses indivíduos; que grupo horrível de pessoas! (Sim, minha esposa me moderou bastante aqui. Não era isso o que eu pretendia falar deles inicialmente...)

Durante a jornada para casa os policiais dirigiram e se comportaram não menos profissionalmente do que antes, se mantendo atentos a perseguidores (i.e., jornalistas), e rotineiramente dizendo um ao outro o que viam. "Direita livre". "Esquerda livre". "Atenção! Volkswagen", quando um Volkswagen deu partida a partir de um estacionamento quando passamos por ele, et cetera. Sendo um motorista de um Lada Niva eu posso garantir que a viagem de Brive até minha casa certamente durou bem menos tempo do que o normal.

Eles me perguntaram onde eu queria ser deixado, porque eles me disseram que havia jornalistas cercando a propriedade, e eu os disse para seguirem por uma trilha por trás de um bosque próximo. Eles pararam e me acompanharam na caminhada té a casa. Eu expliquei como eu planejava entrar em nosso quintal, e eles me disseram que tinham que garantir que eu entrasse antes que eles pudessem me deixar. Às vistas deles eu me aproximei da casa e lhes dei um sinal de positivo quando cheguei a nosso quintal. Foi bastante bizarro. Quatro homens jovens bem constituídos usando balaclavas e luvas de combate, mas camisetas, escondidos sob as árvores. Se eu tivesse me deparado com um grupo desses em uma trilha de floresta, caminhando com as crianças, eu teria ficado bastante preocupado. Pensei na velha senhora que eu havia visto algumas vezes no caminho, e esperava que ela não estivesse caminhando por ali naquela tarde...

A entrada traseira estava trancada, então eu tive que ir para a frente, mas tentei fazê-lo quando não houvesse ninguém ali. A barra estava limpa e eu abri uma porta, que estava destrancada, e quando eu fechei a porta vi um fotógrafo tirando fotos.

A escória jornalística da delegacia em Brive começou a aparecer, um após o outro, e começaram a tirar fotos de tudo. Da garagem. Da casa. Dos carros. Da árvore em nosso jardim. Das janelas. Dos carros novamente. Dos carros de outro ângulo. Da casa de outro ângulo. Et cetera. De novo e de novo. Isso continuou por horas. Por que? Por que raios isso seria de qualquer interesse para seus leitores ou sua audiência?

Todos os carros haviam sido deixados destrancados em nosso quintal. Um carro foi tirado da garagem e o outro teve sua capa removida, deixando-o completamente exposto às lentes dos repórteres. Por que?

Para parar com sua invasão de privacidade eu saí, encoberto, para colocar um carro na garagem e cobrir o outro. Os câmeras ficaram loucos, e correram de um lado para o outro como lunáticos, tirando fotos.

Logo cedo na manhã seguinte eu movi o terceiro carro pro outro lado da casa, mas os repórteres - chegando pouco depois - simplesmente invadiram a propriedade alheia e continuaram a tirar fotos dele a partir de sua propriedade privada. Sim, eles desrespeitaram a lei para continuar a tirar fotos do mesmo carro que eles já haviam fotografado no dia anterior...que furo de reportagem! "O carro está sob a árvore do outro lado da casa agora!" Uaaaaau!

Eu tenho pena deles. Não tem como eles se sentirem muito orgulhosos de si mesmos.

Essa foto foi tirada por mim nessa manhã de 20 de julho de 2013. "O que vai, volta".


O escurecimento da face e da placa foram feitos por mim (sim, amadoramente e rapidamente) usando Paint, por causa das leis de privacidade aqui na França, que eu pelo menos respeito.

Eu sou um sobrevivente, de modo que se eu quiser me manter fora das vistas deles eu consigo fazê-lo - literalmente por anos. Eles levaram os rifles de minha esposa, mas não nossa comida e reservas de água. Eu imagino se as estações de TV e jornais podem manter seus repórteres aqui na França por muito tempo - ou se eles pretendem manter essa palhaçada, apenas para que eles tirem mais fotos de nossa propriedade. Eles já representam serviços que na realidade se tornaram redundantes. Nós temos a internet agora. Não precisamos mais de vocês. Adeus.

IV

A verdadeira camaradagem só pode ser forjada no conflito. Eu já disse isso antes, e eu ainda creio ser verdade. Quando as coisas dão errado os covardes e traidores se dispersarão, fugirão e se esconderão, abandonando-o para combater os inimigos sozinho. Nós vemos isso na guerra, mas também vemos isso em outros tipos de conflito; disputas verbais, brigas de rua e também processos judiciais. A verdadeira camaradagem só se forja quando as coisas dão errado e aqueles que não fogem para salvar a própria pele permanecem para ver e saber que podem confiar uns nos outros.

"Muitos tem amado a traição, nenhum ao traidor". (Provérbio Europeu)

Essa semana Marie e eu estivemos em apuros; perseguidos pela polícia sem motivo algum, e também postos no pelourinho e cruelmente atacados pela mídia. Alguns seres humanos, nenhum deles nossos amigos, uniu-se quando o coro de lamentações midiático entoou suas canções de desprezo, quando escarraram seu ódio e cuspiram sobre nós com suas línguas venenosas.

"Um insulto não merecido não ofende muito" (Provérbio Europeu)

Assim eu me sinto feliz em dizer que Marie e eu, ainda que certamente também tenhamos visto hostilidade na última semana, fomos sobrepujados pelo apoio que recebemos. Da família, de amigos, de conhecidos, de completos estranhos e até mesmo de indivíduos que nós apenas admirávamos à distância antes. Nós temos visto tanta coragem e verdadeira camaradagem naqueles ao nosso redor. Nós estamos bastante tocados por isso e muito gratos, e queremos expressar nossa gratidão a todos vocês. Nós recebemos literalmente centenas de e-mails, com tudo desde ofertas de assistência econômica a apoio moral. Nós também estamos bastante encorajados pelo fato de que tantos que não eram nossos amigos antes nos apoiaram e se colocaram na linha de fogo, por assim dizer, quando a temperatura estava mais elevada, para nossa proteção; demandando de nós tão somente que lhes fosse permitido lutar por justiça e moralidade ao nosso lado. Muito obrigado a todos vocês.

"Deve-se ir convidado a um amigo de boa sorte, mas sem ser convidado se ele estiver com problemas" (Provérbio Europeu)

Àqueles que nos oferecem ajuda econômica, ou que sugerem que nos abramos para que outros nos doem dinheiro, eu direito muito obrigado, mas não obrigado. Vocês são muito gentis e apreciamos seus pensamentos imensamente. Nós obviamente sofremos economicamente com isso, mas queremos levar esse fardo sozinhos. O fardo de saber que outros suportarão fardos por nós é pior do que carregar o fardo da perda econômica em si. Nós achamos e esperamos que seremos capazes de lidar com isso.

"Do dano te tornas sábio, mas não rico" (Provérbio Europeu)

Àqueles que encomendaram o DVD Antepassados me foi pedido por minha esposa que eu dissesse que suas encomendas serão processadas, mas que isso levará mais tempo do que o normal, por causa de nossa situação atual. ela recebeu uma quantia extrema de encomendas, muito mais do que o esperado, mas ao mesmo tempo temos uma casa a ajeitar e limpar e uma porta a consertar após a invasão policial. Nós estamos caminhando calçados dentro, porque há pequenos fragmentos de vidro por todo lugar, mesmo no segundo andar, e mesmo depois de termos passado o aspirador diversas vezes. Por causa do cerco jornalístico nós também temos sido incapazes de remover confortavelmente o lixo e as pilhas de vidro de nossa sala de estar. Esperamos terminar tudo antes do retorno das crianças.

"Melhor sofrer pela verdade que ser recompensado por mentiras" (Provérbio Europeu)

Felizmente, porque somos sobreviventes nós não carecemos de qualquer alimento, água potável ou qualquer outra coisa, e escolhemos não nos expor aos indivíduos com câmeras do lado de fora, e eu quero usar isso como exemplo do quão importante é estar preparado para todo e qualquer tipo de situações difíceis que possam ocorrer. Se você for um sobrevivente, sofrerá menos, e às vezes não sofrerá nada, em situações que seria muito problemáticas para os que não são. Nem tudo que se tem que sobreviver é de natureza clássica ou possível de se prever.

"Em águas calmas todo navio possui um bom capitão". (Provérbio Europeu)

Novamente, muito obrigado pelo apoio. Nós tentaremos retornar cada mensagem, mas espero que compreendam se não formos capazes, ou pelo menos se não formos capazes tão cedo.

"Nós não herdamos a Europa de nossos ancestrais; nós a pegamos emprestada de nossos filhos". (Provérbio Europeu).

V

Há uma pergunta para a qual vocês obviamente não conhecem a resposta: exatamente por que motivo eles prenderam minha esposa grávida e eu sob suspeita de terrorismo?

Nós poderíamos especular amplamente sobre isso, mas a verdade é que eu sei porque eles fizeram isso. Eles me disseram: eles nos prenderam porque "alguém" havia dito a eles que eu havia sido um dos infelizes 500 ou mais recipientes do "manifesto" do sionista, maçom e cristão assassino em massa Anders B. Breivik, que o receberam antes de seus horrendamente covardes crimes contra a juventude socialista anti-sionista em Utoya. A polícia francesa havia recebido informação de que um e-mail que recebeu esse manifesto, registrado no nome wolfschanze, era meu. Segundo a polícia essa informação (falsa) sozinha levou a nossa prisão. Hm...eu imagino que contou isso a eles, e por que?

Pode-se sempre argumentar que a compra de minha esposa de dois rifles de ferrolho de pequeno calibre (uma .22 LR e uma .222 Remington) e um rifle de alavanca de pequeno calibre (.22 LR), bem como uma escopeta .12 poderia ter despertado suspeitas, mas se for assim então basicamente toda a França rural deveria estar sob suspeitas também, porque aqui onde vivemos quase todo mundo tem desses rifles. Alguns um ou dois a menos, e outros um ou dois a mais, mas mesmo assim. Se qualquer um acha que terroristas planejam um ataque usando escopetas e rifles de caça e esporte de pequeno calibre registrados e de quinta ou sétima categoria então essa pessoa não é um policial, mas mais provavelmente cai sob alguma outra categoria bem menos lisonjeira.

Tendo dito isso, ainda estou para ver qualquer pai de família ou mãe grávida europeus com três filhos pequenos cometer qualquer ato de terrorismo em qualquer lugar que seja.

Meu passado criminal também foi listado como argumento em favor de minha prisão, mas alguém poderia me dizer onde está a ligação entre matar um perverso auto-proclamado assassino em legítima defesa, porque ele queria te torturar até a morte, e terrorismo? Mesmo se você acreditar nas mentiras auto-contraditórias das autoridades "norueguesas" e confia neles quando eles afirma que eu dirigi quase 550km e matei um homem sem qualquer motivo (sim, essa é a versão oficial, pelo tribunal soviético de fachada de Oslo) você deve entender que ir de "matar" um homem (sem motivo algum) para terrorismo é um passo muito, muito comprido e realmente raro.

(Eu posso rapidamente acrescentar que eles não queriam admitir que eu agi em legítima defesa, porque isso teria arruinado todo seu caso contra mim, o dissidente mais popular e impopular da Noruega à época, mas eles não conseguiram listar qualquer outra razão para que eu o matasse, então eles simplesmente fingiram que eu o matei sem qualquer motivo. Por que não? Ninguém na imprensa "norueguesa" jamais questionou isso. Eles também afirmaram que eu esfaqueei 21 (ou 23?) vezes, quando na realidade eu o matei com uma pequena faca de bolso, que eu puxei apenas porque ele tentou pegar uma (grande) faca para me matar, e a maioria daqueles ferimentos foram de qualquer forma provavelmente causados pelos fragmentos de vidro de uma lâmpada quebrada, sobre os quais ele em dado momento caiu enquanto usava somente cueca, e sobre os quais ele também caminhou. Um dos tais "ferimentos de faca" listados como tendo sido causados por mim foram encontrados na sola do pé. Bem vindos à Noruega Soviética).

Eu sinceramente duvido que a polícia me viu como ameaça apenas porque eu matei um homem 20 anos atrás - seja qual fosse o motivo.

Finalmente, as especulações relativas a nossa prisão tendo sido causada por meu encorajamento à revolta também são balela pura, porque eu tenho afirmado nessas mesmas postagens no blog, e nos comentários também, que nós jamais devemos infringir a lei e sempre devemos nos comportar segundo as leis de nossos países. "Jamais faça algo ilegal", como eu tenho sempre dito, conflita demasiadamente com terrorismo.

As autoridades francesas, como nos disseram e a nossos advogados, nos prenderam tão somente por causa do (falso) elo com Breivik, uma pessoa com a qual eu discordo veementemente em todas as questões fundamentais. Uma pessoa que eu publicamente e repetidamente ataquei, por causa de seus crimes covardes e porque eu detesto tudo que ele representa.

Então diga-me França, por que isso realmente aconteceu?

Minha esposa francesa foi presa, uma tímida loira grávida de 1,55, com três filhos pequenos e nenhum antecedente criminal, e eles basicamente só perguntaram a ela sobre mim e minhas atividades, então porque ela não foi trazida como testemunha então? Me digam vocês...

Eu cresci e vivi a maior parte de minha vida na Noruega Soviética, também conhecida como RDN (Norwegische Demokratische Republik), então eu não sou estranho à supressão política violenta, ao totalitarismo, ao extremismo e à perseguição e terror estatal contra cidadãos dissidentes: seria essa a razão pela qual eu me sinto muito mais em casa aqui em vossa nova França?

Noruega Soviética: primeira e primordialmente Soviética:


A França de que me lembro e adoro:


VI

Tudo está aparentemente voltando ao normal. A mídia continuará ignorando o Thulean Perspectives, após o deslize da última semana, quando por diversos dias eles o promoveram mais do que eu poderia tê-lo feito em cem anos, acusando-me de todo tipo de coisas. Nós veremos menos visitantes a esse site do que na última semana, mas alguns novos - que só tomaram conhecimento de sua existência na última semana - ainda permanecerão. De modo geral um grande número de europeus terá se tornado consciente da injustiça e de outras falhas de seu sistema, e também da estupidez de certos atores nesse sistema. Eu penso que podemos dizer com segurança que meus inimigos ideológicos e religiosos abriram fogo contra mim, mas foram atingidos pelos ricochetes de suas próprias armas. Eu permaneço incólume. Na verdade, me encontro com mais credibilidade e um grupo ainda maior de leitores. Com seu ato de terror contra minha família eles fortaleceram e talvez até tenham demonstrado os meus pontos.

"Corações fracos jamais conquistam as belas donzelas". (Provérbio Europeu)

Apresentada pela mídia como uma terrorista neonazista francesa


O título dessa série de postagens se chama "Terrorismo na França", e eu obviamente em ponto algum me referi às acusações levantadas contra minha esposa e eu, nem ao palavreado da mídia sobre terrorismo. Me referi o tempo todo aos atos de terror deles. Ao terrorismo deles. Tão somente porque expressei minhas opiniões politicamente incorretas online, eles atacaram minha família com terrorismo, (mal-) usando a polícia para me expor a violência real: nossa porta levou tiros, vidro foi quebrado, gritos e ameaças sob a mira de armas (sugerindo que "mãos ao alto ou nós vamos atirar em vocês com nossos rifles de assalto"), invasão armada da privacidade por homens mascarados, exposição aos abutres da mídia, algemamento diante de nossos filhos, aprisionamento sem provas de qualquer tipo, e daí em diante. Não é terrorismo quando eles não tem qualquer razão real para fazê-lo?

"Aquele que se torna uma ovelha será devorado pelo lobo" (Provérbio Europeu)

Eles não atacaram apenas minha família, porém. Eles não tentaram apenas nos intimidar através da violência; eles nos usaram como exemplo pra todos vocês. Eles queriam amedrontar a todos. A mensagem deles é clara: "expresse suas opiniões politicamente incorretas e você vai sofrer". Supõe-se que todos os nacionalistas lá foram deveriam se acovardar e se esconder amedrontados. E ficar calados. Eles querem controle total, de cada mente e de cada corpo nesse planeta.

"Muitos tem muito, mas ninguém tem o suficiente" (Provérbio Europeu)

Claro, quando tomei conhecimento das leis na França relativas ao direito de emitir suas opiniões políticas apenas se elas estiverem de acordo com aquelas da minúscula elite no poder, e segundo o que entendi também a não questionar a história oficial, eu removi muitas das minhas postagens, para moderá-las e torná-las legais, mas decidi ao invés apenas escrever novas postagens. Porém, tudo que isso significa é que eu tenho que reformular e me expressar de maneira diferente.

"Mais cedo é aquele que não quer ver". (Provérbio Europeu)

Isso de modo algum tira minha vontade ou habilidade de continuar a expor os inimigos da Europa, a expressar minhas opiniões ou a iluminar compatriotas europeus, e também a outros, em relação não apenas a nossa colorida cultura européia, mas também em relação às horríveis realidades da Europa pós-pagã.

"A história são as mentiras sobre as quais concordamos". (Napoleão Bonaparte)

Nacionalistas europeus estão ligados por sangue e espírito a nosso sagrado solo europeu, como a mente de um homem está conectada a seu corpo. Mesmo aqueles que não vivem na Europa possui e sente fortemente essa conexão com a Europa. Esse elo é inquebrantável. Pode-se suprimi-lo, mas ele sempre estará lá, como brasa sob as cinzas, esperando para se tornar fogo novamente. Vocês gastam fortunas para suprimir a natureza européia, com todas as suas distrações, efeitos de fumaça e mentiras, mas tudo o que precisamos para despertá-la novamente é colocar alguns galhos e um pouco de madeira seca na brasa, e ela se tornará novamente uma poderosa fogueira, queimando, aquecendo, acendendo e iluminando nosso mundo.

"Crianças parecidas brincam melhor juntas". (Provérbio Europeu)

Não precisamos de violência para atingir nossos objetivos, e eu certamente não recomendo a ninguém que tente fazê-lo dessa forma também, e quanto mais violência e terror vocês - internacionalistas e sionistas - usam, mais fácil fica para nós reanimar o espírito europeu coletivamente. Nós, os supostos racistas e antissemitas, representamos não o ódio e o desprezo por outros, mas o amor pela diversidade e o respeito por todos. Diferentemente de vocês não queremos transformar esse belo planeta em uma "aldeia global", destruindo toda diversidade através do colonialismo, do imperialismo comercial e pela transformação da humanidade em uma massa acinzentada universal e manipulada (de escravos do consumo e dos juros). Ao invés, respeitamos cada tribo e povo e lutamos por seu direito de ter uma cultura, uma língua, uma religião, tradições e uma pátria própria, e a cultivar tudo isso sem a intromissão ou perseguição de outros. Nativos africanos, nativos americanos, nativos asiáticos e nativos australianos, sim, mas também nativos europeus.

"O pior surdo é aquele que não quer ouvir". (Provérbio Europeu)


"Nós não herdamos a Europa de nossos ancestrais; nós a tomamos emprestada de nossos filhos". (Provérbio Europeu)

Nenhum comentário:

Postar um comentário