sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

O que o Socialismo é

por Jack London



"A revolução é uma revolução do proletariado" - Jack London

Socialismo e Natal. Quão incongruente este espectro, vagando quando tudo é alegria e festividades! Como deve ele despertar um calafrio sobre as festividades - esta coisa temível - que está lá fora em nossas terras! Mas fechai vossas portas, pessoas de bem, e baixai as persianas, para que vós não possais ver, e possais dar as rédeas de vossa imaginação a vossa curiosidade; então contemplai esse monstro temível com todo o terrorismo que vosso medo possa sugerir.

Ai de mim! Sempre tem sido vossa política fechar as portas e baixar as persianas quando o pobre passa por perto. Vós nunca o haveis visto; vós sois ignorantes dele; e ainda assim vossa própria ignorância pinta, com cores vívidas, sua hórrida imagem.

Interroguemos o socialismo, e tentemos obter um conhecimento mais legítimo dele.

O socialismo é comumente o sinônimo para qualquer esquema caótico ou revolucionário, projetado e executado por rufiões, com fogo e espada, e carnificina, destruição e caos no meio. Isso é uma injustiça. Anarquia e niilismo podem ter dado causa para tal impressão, mas eles estão tão distantes do socialismo como os pólos entre si. Outro equívoco é que anarquia e niilismo são formas extremas de socialismo. Eles são os extremos, mas não as formas extremas. Não pode haver aliança de tais contradições, ainda que devamos confessar que eles são filhos de uma mesma mãe; mas um é o dia, os outros dois são a noite.

Um socialista é necessariamente social - daí seu nome. Ele deseja ser social - isto é, viver em uma sociedade formada por seres sociais como ele. E como consequência ele deve se conformar às leis, talvez não escritas, de tal sociedade, seja ela a família, a comunidade ou Estado. Tudo que ele deseja é melhorar essas leis. Um anarquista, ao contrário, não reconhece nenhuma dessas leis, defende a abolição de todas as leis, de toda restrição. O seu esquema é um de puro individualismo, que é impossível sem o homem perfeito, e mesmo com o homem perfeito todo poder de cooperação e organização seria perdido. A sua era seria uma idade de ouro, tal como a mitologia grega expressa, mas não seria uma era iluminada de civilização, tal como a que queremos. Seu irmão gêmeo, o niilista, não quer nada. Mas com o homem, imperfeito como é, seus esquemas levariam ao caos.

Ainda, socialismo é um termo abrangente. Comunistas, nacionalistas, coletivistas, idealistas, utopistas, são todos socialistas; mas não pode ser dito que o socialismo é qualquer uma dessas coisas, pois ele é todas. Qualquer homem que luta por uma forma de governo melhor do que aquela sob a qual ele vive é um socialista.

Socialismo significa uma reconstrução da sociedade com uma aplicação mais justa do trabalho e uma distribuição mais justa dos retornos. Ele clama, "Cada um segundo seus feitos!". Sua fundação lógica é econômica; sua fundação moral, "Todos os homens nascem livres e iguais", e seu objetivo final é a democracia pura.

Por "todos os homens nascem livres e iguais" se quer dizer nascer livre e com oportunidades iguais de se sustentar com um trabalho honesto - mental ou físico.

Por uma democracia pura se quer dizer uma forma de governo na qual o poder supremo esteja com e seja exercido diretamente pelo povo ao invés da forma atual, que é uma forma republicana de democracia, na qual o poder supremo está com o povo, mas ele é exercido indiretamente por ele, através de representantes.

Representantes podem ser corrompidos, mas como poderia o povo inteiro ser subornado? Isso seria uma tarefa hercúlea, e como Lincoln disse: "Você pode enganar todo o povo parte do tempo; parte do povo todo o tempo; mas não todo o povo por todo o tempo".

O socialismo é um fenômeno desse século. É uma visão do futuro, enquanto seus agentes estão trabalhando ativamente no presente. É um produto da evolução social. Nós tivemos escravidão, feudalismo, capitalismo e socialismo. É o passo óbvio. Se essa geração verá isso é incerto, mas "eventos futuros deixam antes sua sombra", e a sombra do socialismo já escurece o mundo. É uma nuvem ascendendo sobre nós com crescente magnitude.  O ruído surdo de seu trovão pode ser ouvido; seu relâmpago brilha mais e mais; ele está sobre nós. Trará ele uma chuva refrescante sobre a terra seca, ou trará ele a devastação do furacão? Pensem, amigos, se vocês ainda não o fizeram. Se já o fizeram, pensem novamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário