quarta-feira, 8 de junho de 2011

A Conquista da Felicidade

"O mundo pagão era duro, mas havia nele um princípio de receosa submissão às forças da natureza, às suas Leis, ao Destino. A esperança cristã fez-lhe rebentar as severas fundações. Para triunfar das velhas muralhas não bastam algumas flores silvestres, medrando as suas raízes em cada fissura, com a humidade da terra? E eis que a Esperança, desviada dos seus fins sobrenaturais, lança o homem à conquista da Felicidade, enche a nossa espécie de uma coisa parecida com orgulho colectivo que tornará o seu coração mais duro do que o aço das suas máquinas."

Georges Bernanos in "Os grandes cemitérios sob a Lua".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.