domingo, 1 de maio de 2011

O 1º de Maio

O 1º de Maio

"Sobreveio um 1º de Maio, um claro dia de primavera, no qual, em um país do mundo, marchavam juntos os trabalhadores braçais e intelectuais. E marcharam de encontro ao Estado e cantaram clara e alegremente orgulhosas canções. Marcharam milhões e milhões. E todas as casas estavam adornada com grinaldas de flores e os trens levavam bandeiras e coroas de flores e todas as janelas estavam embandeiradas. E veja o Governo, os funcionarios e os administrados provinciais que marcham com eles, com os trabalhadores. E os "burgueses", que deveriam ser seus inmigos, se incorporam às filas, trabalhadores, como os demais. E os empregados, os diretores e os estudantes.

(...)

E se sentiram orgulhosos e livres. E voltaram a ser alemães, trabalhadores alemães, orgulhosos de si mesmos, orgulhosos de sua obra, orgulhos de seu país...

(...)

Todas as ruas e praças se encontram inundadas por uma alvoroçada massa humana. Tremulam bandeiras e estandartes, letreiros saúdam, enormes cartazes ondulam em toda parte. A alegria penetra em todos os lugares. Os grupos locais, as células, os núcleos se encontram reunidos.
Para marchar em honra do trabalho.

Flores e mais flores. Marchas militares e as exclamações de Heil! que não querem parar. Toda a Alemanha homenageia seus heróis do trabalho."

Retirado do livro: Alemanha Desperta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.