segunda-feira, 30 de maio de 2011

Espetáculo

"O espectáculo apresenta-se ao mesmo tempo como a própria sociedade, como uma parte da sociedade, e como instrumento de unificação. Enquanto parte da sociedade, ele é expressamente o sector que concentra todo o olhar e toda a consciência. Pelo próprio facto de este sector ser separado, ele é o lugar do olhar iludido e da falsa consciência; e a unificação que realiza não é outra coisa senão uma linguagem oficial da separação generalizada."
(Guy Debord, A Sociedade do Espetáculo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.