sábado, 26 de fevereiro de 2011

O Verdadeiro Problema

“Nada aprende das lições do passado recente quem hoje ainda se ilude a propósito das possibilidades de uma luta puramente política e sobre o poder de tal o qual formula ou sistema, se não se parte, antes de tudo, de uma nova qualidade humana... Há que adotar, portanto, uma precisa posição contra o falso “realismo político”, que pensa somente em termos de programas, de problemas, de organização de partidos, de receitas sociais e econômicas. Tudo isto é contingente e não essencial. A medida do que ainda pode ser salvo depende, pelo contrario, da existência ou não de homens que vivam não para pregar formulas e sim para despertar diferentes formas de sensibilidade e interesse. A partir daquilo que, apesar de tudo, sobrevive ainda entre as ruínas, reconstruir lentamente um homem novo, animá-lo graças a um determinado espírito e uma adequada visão da vida, fortificá-lo mediante a adesão férrea a certos princípios. Este é o verdadeiro problema... “

Julius Evola.

Nenhum comentário:

Postar um comentário