quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

O Principal Inimigo És Tu

por Gabriele Adinolfi

O maior inimigo és tu.

Por teu amor por ti mesmo e por essa indulgência excessiva que olha somente por ti. Por tua docilidade fanfarrã frente à lisonja e à adulação. Por teu desejo de reconhecimento. Por teu gosto pela competição e pela excelência. Por teu egoísmo, pelas dúvidas que te despertam ter que dividir teu pão, "cortar um dobrado", arriscar o calor do lar, ou pôr em perigo a segurança artificial de tua aparente estabilidade: essa segurança de morto-vivo que não se apercebe de que já não vive.

O primeiro inimigo és tu. Pelo temor de se aturdir, pelo medo de ser marginalizado, pela baba que te sai dos lábios ante a mínima possibilidade de ser acolhido e reconhecido pelo consenso das múmias falantes.

Com tua adesão a todos os clichês do pensamento débil e da crítica cortês, da política escorregadia e da linguagem banal. Tu és a globalização. Tu és o assassino da Europa e do Terceiro Mundo, tu és a renúncia. E mais o és quanto mais pretendes convencer-te do contrário; sem se aprofundar demasiado, nem autoexaminar-te para conhecer a verdade.

A oposição real não é somente política ou ideológica, é acima de tudo um modo de ser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário