terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Não-Violência

"É por isso que é útil recordar que a "não violência" so é digna e portadora de sentido se existir realmente a possibilidade dessa violência, ou seja, se for uma verdadeira escolha e não a simples consequência de uma fraqueza, de uma resignação ou de uma cobardia. Resumidamente, é preciso ter capacidade de desferir golpes para que seja respeitável o facto de os reter. Em política, como a história demonstrou repetidamente, a violência não deve evidentemente ser um fim, contudo continua frequentemente a ser um meio, às vezes uma justa e imperiosa necessidade e deve em todo o caso permanecer uma possibilidade."
(Pierre Chatov)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.