domingo, 30 de janeiro de 2011

Fé Superior

"A nossa fé é a submissão ao divino no seu sentido de vida e fecundidade. Mas eles não viram e não vêm o divino senão no absurdo. A nossa fé é a inserção do ser na comunidade fraternal do princípio vivente. Mas eles pregaram e continuam a pregar a solidão da morte não resgatada. A nossa fé é a vitória da vida sobre todas as empresas da morte. Mas eles conservam e cultivam o vale de lágrimas das decomposições. A nossa fé não nos leva a batalhar com outros, a nossa fé é vivida por nós no cumprimento do dever. Mas eles… é necessário que eles discutam e disputem, é necessário que ataquem e se digam atacados, é necessário que se refugiem no delírio da perseguição. Fazem um dogma daquilo a que chamam amor, enquanto nós fazemos um dogma da acção. Foi-lhes necessário esperar e continuar a esperar uma ordem imperativa do seu céu; a nós, cada dia que passa, cada novo dia, com as suas tarefas, religa-nos ao eterno. Não temos necessidade de leis nem de códigos, não temos outra necessidade além dos deveres da nossa vida."
(Jean Mabire e Pierre Vial, História e Actualidade)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.