quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Medo

"As coisas quase chegaram ao fundo do poço. Uma morte espiritual universal já tocou a todos nós, e a morte física logo inflamará e consumirá a nós e a nossos filhos - mas como antes nós ainda sorrimos de modo covarde e murmuramos sem timidez. Mas o quê nós podemos fazer para impedir isso? Nós não temos a força? Nós fomos tão desesperançosamente desumanizados que pela modesta ração de comida de hoje nós estamos dispostos a abandonar todos os nossos princípios, nossas almas, e todos os esforços de nossos predecessores e todas as oportunidades para nossos descendentes - mas apenas não perturbe nossa frágil existência. Nós carecemos de firmeza, orgulho e entusiasmo. Nós nem ao menos tememos morte nuclear universal, e nós não tememos uma terceira guerra mundial. Nós já nos refugiamos nos buracos. Nós apenas tememos atos de coragem civil."
(Aleksandr Solzhenitsyn, Trecho de "Não viva através de mentiras")

Nenhum comentário:

Postar um comentário