quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Dispersando a Reflexão

"Um dos piores efeitos da pressa, ou do medo engendrado por ela, é a aparente inabilidade do homem moderno de passar até mesmo o mais curto dos tempos sozinho. Ele ansiosamente evita cada possibilidade de auto-comunhão ou de meditação, como se ele temesse que a reflexão pudesse apresentar-lhe um assombroso auto-retrato, como com aquele Dorian Gray. A única explicação para esse generalizado vício no barulho - é que algo tem que ser suprimido. Um dia, quando minha esposa e eu estávamos caminhando por uma floresta, fomos surpreendidos ao ouvir os sons metálicos de um radio transistor em rápida aproximação. Conforme seu dono, um ciclista de 16 anos, sozinho, apareceu, minha esposa me disse, 'Ele tem medo de ouvir o canto dos pássaros.' Eu acho que ele tinha medo de encontrar a si mesmo. Por qual outra razão pessoas perfeitamente inteligentes preferem as propagandas vazias da televisão à sua própria companhia? Eu tenho certeza de que é porque ajuda a dispersar qualquer reflexão."
(Konrad Lorenz, Trecho de "Os Oito Pecados Mortais do Homem Civilizado - A Corrida do Homem Contra Si Mesmo")

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.